Saiba mais

UOL EdTech adquire startup Skore - Plataforma LXP

Blog

Gestão inteligente: saiba como gerenciar o seu negócio de forma eficiente

content

Com o aumento da competitividade no mercado, os empresários têm sentido cada vez mais as incertezas, que se somam aos complexos processos que envolvem a abertura de um novo negócio. Por isso, a gestão inteligente tem se tornado cada vez mais necessária. 

 

Isso porque, investir em uma estratégia que garanta mais organização e estruturação aos projetos comerciais, pode significar uma vantagem competitiva importante e a sobrevivência geral da companhia.  

 

Afinal, entre os maiores causadores de falências e fechamento de empresas no Brasil, estão a falta de familiarização com o mercado, problemas financeiros, falta de planejamento e problemas no gerenciamento comercial. 

 

Por isso, para fugir da estatística que indica que os negócios brasileiros têm uma sobrevida de apenas cinco anos, é preciso investir em um sistema administrativo que consiga efetuar a integração de diferentes setores e aprimorar os processos internos.

 

E isso pode ser alcançado por meio de estratégias de gestão inteligente. Mas o que exatamente é essa estratégia organizacional? 

 

O que é gestão inteligente? 

O processo de desenvolvimento e gestão de startups requer dos empresários uma boa habilidade para lidar com as constantes mudanças que são feitas no mercado.  

 

Para isso são necessárias adaptações que, ainda que sejam efetivas, não comprometam a integridade da instituição. 

 

E é exatamente sobre isso que se trata a estratégia de gestão inteligente. Isso porque, esse tipo de ação administrativa permite que os líderes tenham uma maior facilidade no processo de tomada de decisões, garantindo a sua precisão e assertividade. 

 

Além disso, por meio de um gerenciamento inteligente, o negócio passa ter um funcionamento mais dinâmico e orgânico. 

 

Isso permite o acompanhamento das mudanças e atualizações do mercado, sem que haja interferências negativas na lucratividade ou nas finanças empresariais. 

 

A implementação desse tipo de coordenação requer os conhecimentos adquiridos em um curso de gestão financeira, os princípios mais fundamentais de RH, liderança, captura e avaliação de dados e a construção de uma cultura organizacional mais aperfeiçoada.  

Importância de garantir uma gestão eficiente 

Como a gestão empresarial está relacionada com a construção de estratégias que tragam uma maior agilidade ao serviço desempenhado, esse processo administrativo precisa elaborar um ambiente propício para o desenvolvimento do negócio.  

 

E isso inclui a melhoria do ambiente de trabalho, a adoção de um modelo administrativo mais moderno, o alinhamento dos objetivos empresariais e o suprimento das necessidades do público consumidor.  

 

Afinal, um dos maiores objetivos dessa gestão é possibilitar que todos os relacionamentos com a marca sejam mais satisfatórios, desde as trocas internas com os colaboradores até os processos comunicativos com os: 

 

  • Clientes; 
  • Mercado; 
  • Fornecedores; 
  • Governo; 
  • Sociedade; 
  • Sócios e investidores, entre outros. 

 

E tudo isso é necessário, pois através dessas ações a empresa é capaz de manter-se em atividade, garantindo a atração de novos compradores, fidelizando consumidores e promovendo um crescimento mais estável e sustentável para a marca. 

 

Além disso, a qualidade deste gerenciamento também é crucial para a redução dos riscos, a diminuição da probabilidade de problemas financeiros, a eliminação do retrabalho e do desperdício de tempo. 

O que é necessário para uma boa gestão? 

Uma boa gestão empresarial é crucial para garantir a sobrevivência do negócio e a consolidação do mercado, justamente devido a sua capacidade de lidar com as adversidades e as mudanças constantes que acontecem no ambiente comercial. 

 

Por isso, é preciso saber as melhores formas de realizar essa administração, para que seja possível evitar uma sequência de prejuízos que podem acontecer em decorrência de uma gestão inadequada ou despreparada.  

 

Assim, ainda que não existam receitas exatas para uma boa coordenação de negócios, há algumas ações que podem garantir a manutenção de um ambiente de trabalho mais organizado, funcional e que possa ser mais produtivo e próspero.  

 

Entre essas atuações, temos: 

  1. Administração financeira 

A gestão de negócio se difere das ações aprendidas em um curso ead gestão financeira, pois não lida exclusivamente com as questões quantitativas e mensuráveis do negócio. 

 

No entanto, para que uma boa gestão comercial seja feita, a administração financeira também deve ser uma prioridade.  

 

Isso porque, uma boa estruturação financeira é capaz de interferir no funcionamento das ações de todos os processos operacionais. 

 

Enquanto isso, o pleno funcionamento das atividades organizacionais também desempenha uma influência importante nas questões administrativas. 

 

Por isso, os gestores devem se atentar com as formas de fazer com que os funcionários sejam mais eficientes sem desperdiçar recursos financeiros, onde é necessário aplicar os investimentos, como é possível reduzir os custos da produção, entre outros.  

 

Assim, o investimento no melhor curso de gestão financeira pode ser uma das melhores qualidades para se procurar nos profissionais responsáveis por esse tipo de gerenciamento comercial. Além disso, o trabalho em conjunto com o setor administrativo é fundamental. 

  1. Coordenação efetiva de equipes 

O que diferencia muito a gestão de negócios do setor administrativo, é o foco que esses profissionais dão nas relações pessoais. Afinal, cada vez mais, as empresas têm percebido a relevância dos trabalhadores para o pleno desenvolvimento dos negócios.  

 

Deste modo, um dos maiores desafios dos gestores de negócio é encontrar a melhor maneira de manter a organização da equipe, garantindo que os trabalhadores atinjam o seu potencial e conquistem os melhores resultados para a instituição.  

 

Por essa razão, o entendimento acerca do curso gestão de pessoas, o que é o conhecimento passado nesta formação e quais são as ferramentas utilizadas por esses profissionais, pode ser fundamental, especialmente, no setor de vendas.  

 

Isso porque, será necessário:  

 

  • Conhecer mais sobre os perfis dos vendedores;  
  • Formular estratégias que visam melhorar o ambiente corporativo;  
  • Identificar as características dos funcionários que precisam ser recrutados;  
  • Administrar o comportamento dos colaboradores; 
  • Implementar sistemas que aumentem a satisfação com o trabalho;  
  • Identificar e planejar o treinamento dos funcionários, entre outros. 

 

Por isso, para que a gestão empresarial seja mais inteligente, é preciso haver um relacionamento grande entre os gestores e o setor de RH.  

  1. Integração dos setores de vendas e marketing 

Como um dos maiores objetivos da gestão comercial é aumentar a força de vendas, tornando todos os setores mais eficientes, otimizados e qualificados para atingir os objetivos determinados no planejamento, a integração dessas áreas é extremamente importante.  

 

Até porque, a junção de todos os campos que estejam ligados direta ou indiretamente com o cliente – como o design de produto, publicidade e atendimento – facilita a organização e gerenciamento das equipes e, consequentemente, da qualidade do serviço prestado.  

 

Para isso, os conhecimentos adquiridos em uma faculdade de vendas e marketing – que envolvem o estudo de produto, administração do estoque, confecção de relatórios e etc –, devem fazer parte do trabalho diário de uma gestão inteligente.  

  1. Construção de metas inteligentes 

A definição de metas e objetivos para a empresa é uma das primeiras ações realizadas no planejamento de abertura de um negócio. E isso é fundamental para garantir que a instituição se mantenha no caminho desejado pelos idealizadores do projeto.  

 

No entanto, no processo de transferir esses propósitos comerciais mais abrangentes para as ações dos funcionários, os erros de gerência podem acabar fazendo com que a corporação não alcance os patamares almejados e ainda tenha prejuízos financeiros. 

 

Por isso, em conjunto com os profissionais formados em gestão de pessoas faculdade, é preciso construir objetivos a serem cumpridos em pequenos, médios e longos prazos, que sejam bem definidos e possíveis de alcançar. 

 

Assim, os funcionários não se sentiram desmotivados, sobrecarregados e insatisfeitos com a rotina de trabalho. 

 

Ao mesmo tempo, a empresa não precisará se preocupar com a queda da produtividade, com o aumento de erros por parte dos colaboradores ou com a perda de vendas importantes para as metas. 

  1. Manutenção de uma análise constante dos dados 

Além da construção de ações que unificam o trabalho, garantem processos de marketing modernos, motivam os trabalhadores e instauram uma cultura organizacional positiva, um gerenciamento inteligente precisa garantir o acompanhamento dos resultados obtidos.  

 

Isso porque, independente da área de atuação da empresa, a análise recorrente dos dados permite a compreensão sobre o real desempenho organizacional de acordo com cada uma das melhorias e investimentos feitos internamente.  

 

Desta forma, os gestores podem ter uma visão mais objetiva do cenário atual, conseguindo formular estratégias mais efetivas para o futuro e identificando pontos a serem melhorados com maior precisão. 

 

Até os cursos de faculdade de administração hospitalar irão ressaltar a importância do controle constante das informações, para o pleno funcionamento das instituições de saúde e a disponibilização de um serviço médico mais qualificado.  

 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog It Business Fórum, site voltado para a veiculação de conteúdos relevantes sobre negócios, startups e estratégias para pequenas, médias e grandes empresas.