Saiba mais

UOL EdTech adquire startup Skore - Plataforma LXP

Blog

O Profissional do Futuro - UOL EdTech

content

Todo ano o Fórum Econômico Mundial aponta quais são as tendências em tecnologia e carreiras para o futuro. A lista apresentada sempre leva em conta as competências que os profissionais precisam ter e os cargos que passam a existir ou ganhar visibilidade conforme o mundo vai se tornando cada vez mais digital e automatizado.

 

A formação tradicional deixa de ter tanto foco, uma vez que os profissionais precisam ter uma gama de conhecimentos que é mais complexa do que determinam os currículos-base de cursos de graduação.

 

Saber analisar dados e mídias sociais, por exemplo, é parte da necessidade de muitas áreas de atuação. Quem não quer ser substituído por automações deve levar em consideração muitas coisas. Dentre elas, o que mais nos diferencia da máquina – o fator humano.

 

Quais características têm os profissionais do futuro?

 

O futuro é dinâmico e adaptável. E é assim que deve ser o profissional daqui pra frente. Como dito acima, o olhar para dados é imprescindível, por isso, a profissão que mais cresce é a de analista de big data. Mas não é só o analista de big data que lida com dados. Dados são informações, então todo profissional que quer se manter relevante precisa saber ler, interpretar e tomar decisões com base nestes dados.

 

Seguindo a mesma linha de raciocínio, outra carreira que está em ascensão é a de analista de mídias sociais. Existe ainda uma crença de que ter uma presença em redes sociais é apenas fazer publicações.

 

Mas o papel do analista de mídias sociais é entender o funcionamento das redes e o comportamento do público para, assim, criar conteúdo e usar a mídia paga de forma a gerar real impacto e envolvimento de sua comunidade. Este profissional também precisa ter um olhar muito voltado para dados, uma vez que o comportamento das pessoas nas redes sociais é mensurado por meio de interações.

 

Outra carreira em franco crescimento é a de vendedor. O profissional de vendas hoje em dia passa a contar com muito mais que sua lábia e desenvoltura. Ferramentas de automação de marketing, gestão de carteira de clientes e monitoramento de intenção de compra fazem com que o profissional de vendas possa ser mais consultivo e oferecer melhores negócios para seus clientes.

 

As áreas de experiência e sucesso do cliente também tendem a crescer, uma vez que estamos cada vez mais munidos de informações sobre as necessidades de nossos compradores. Estas áreas, são, porém, voltadas para quem une um pouco de cada uma das características citadas anteriormente, como a habilidade de olhar para dados, entender comportamentos e saber ofertar bons negócios.

 

Como não se tornar obsoleto no futuro?

 

Só se torna dispensável quem é incapaz de se adaptar. Nas últimas 3 décadas o mercado saiu de formatos de trabalho estritamente analógicos para novas formas mais ágeis, adaptativas e colaborativas com o uso das tecnologias, o profissional da atualidade precisa não só aprender a lidar com novas tecnologias, mas saber encontrar caminhos de otimizar o que é feito e simplificar tarefas.


O aprendizado constante – também conhecido como lifelong learning – leva em consideração muito mais que aprender novas habilidades técnicas (upskilling) ou reciclar os conhecimentos existentes (reskilling), mas a capacidade de se relacionar e de criar conexões. O mercado valoriza a criatividade, adaptabilidade e a vontade de aprender. Portanto os profissionais que reúnem essas características podem respirar tranquilos.


Em março o UOL EdTech está promovendo o mês da Tecnologia e Inovação. O profissional do futuro é o quarto artigo sobre o tema e é a base do Catálogo Sapiência 2022.

Laís Alves é Community Manager no UOL EdTech.