Saiba mais

UOL EdTech adquire Qulture.Rocks

Blog

O que é consumidor 5.0?

content

A era digital transformou o modo como as pessoas se relacionam com o mundo. No contexto das relações comerciais, a universalização do acesso à internet desencadeou o surgimento de um novo tipo de cliente, o consumidor 5.0.

 

A proposta inicial da internet foi orquestrar uma revolução na comunicação, de forma a aproximar indivíduos de várias regiões do planeta, ao passo em que expande o acesso à informação de todo tipo. 

 

Como fatores de maior impacto na construção do perfil de consumidor 5.0, o rápido contato com pessoas em diferentes localizações e a busca por informações podem resumir as etapas de decisão de compra de uma cadeira fixa estofada

 

Aspectos que assumiam status de diferenciais passaram a ser fundamentais para o sucesso de qualquer negócio, uma afirmação que pode ser atestada com a forte migração de marcas para as plataformas virtuais, já representando uma maioria. 

 

Tal fenômeno está ancorado no fato de que, ainda que este consumidor 5.0 visite estabelecimentos físicos e compre de modo mais tradicional, grande parte de seu primeiro contato com uma nova marca acontecerá via internet. 

 

Representando um fluxo de três a seis horas diárias, a navegação pela web deixa de estar confinada ao entretenimento e ganha status de necessidade básica, onde o usuário que abre uma rede social é o mesmo que movimenta contas, cartões e veículos de trabalho. 

 

Desta forma, sua fonte de renda passa pelo mundo online e o destino de seus ativos, desde a compra de produtos alimentícios até a contratação de técnico em ar condicionado, também. 

O que motiva o consumidor 5.0?

Compreender o consumidor 5.0 e como ele se relaciona com as empresas é uma tarefa que demanda o aprofundamento de dois pontos de abordagem: a relação entre clientes antigos, novos e a empresa, e a reação ao intenso fluxo de dados ao qual é exposto. 

 

Apresentando os fenômenos, as interações online são de um caráter inédito na experiência humana. A possibilidade de comunicar-se, em tempo real, com indivíduos em qualquer parte do mundo, transformou a maneira como se enxerga as relações sociais. 

Construção de relacionamentos transparentes

Um dos elementos de maior impacto neste quesito é a substituição da linguagem oral pela linguagem escrita em grande parte das interações. As dinâmicas onde o receptor da mensagem visualiza o interlocutor leva características, como: 

 

  • Análise intuitiva de sinais corporais positivos e negativos;
  • Curto intervalo de resposta; 
  • Rápida tomada de decisão; 
  • Maior risco percebido. 

 

O cérebro humano é capaz de tomar a maior parte das decisões necessárias durante o dia em um período de segundos, graças a um complexo mecanismo de intuição que relaciona experiências memorizadas e traços cognitivos inerentes ao indivíduo. 

 

Por isso, durante a comunicação humana, a mente atua como uma espécie de polígrafo orgânico, analisando sinais na fala e no comportamento do interlocutor em busca de incongruências. 

 

Estejam estas avaliações corretas ou não, são decisivas para o processo de escolha. No comércio tradicional, a maneira de lidar com este mecanismo se manifesta na figura do vendedor carismático, altamente capaz de persuadir sua audiência. 

 

Por esta razão é que as diretrizes de atendimento ao consumidor incluem itens como gentileza, postura amigável e outros elementos considerados subjetivos. A comunicação subentendida e não-verbal é peça-chave durante uma venda. 

 

A intuição ainda opera um papel importante no processo decisório do consumidor 5.0, mas de modo completamente distinto. A figura do vendedor simpático perde a força e os sinais de credibilidade passam a ser a reputação e a acessibilidade da empresa. 

 

O consumidor 5.0 aproveita a oportunidade de comunicação direta com um infinito número de pessoas, proporcionada pela internet, para avaliar a procedência da marca. Canais de opinião do consumidor são o destino do cliente que acaba de descobrir uma nova empresa.

 

Esta mudança nas relações entre consumidor e empresa afetam um fator chamado de risco percebido, elemento que pode acrescentar uma barreira nas decisões de compra do consumidor na contratação de impermeabilização de estofados.

 

O risco percebido é um tópico de estudo do comportamento do consumidor que avalia, quantitativamente, a maneira como usuários pontuam a probabilidade de consequências adversas nas operações comerciais em diferentes setores. 

 

Segmentos que envolvem produtos de alto custo, como imóveis, veículos e aparelhos eletrônicos alcançam índices maiores de risco percebido, com itens de baixo custo apresentando resultados quase insignificantes. 

 

No contexto onde surge o consumidor 5.0, a eliminação da comunicação oral e presencial pelos canais de contato virtuais gera impacto sobre os índices de risco percebido, significativos mesmo para produtos de baixo custo, especialmente em novos clientes. 

 

Esta é outra razão que impulsiona este novo mercado a buscar recomendações sobre o produto e a marca por onde ele pretende adquiri-lo. Plataformas especializadas em satisfação do cliente disponibilizam um espaço para publicação gratuita. 

 

Assim, o usuário tem à disposição um dossiê de reclamações e elogios referentes a todas as principais marcas presentes no mercado, adquirindo informações valiosas sobre preços, qualidade, desempenho do canal oficial, agilidade de atendimento e entrega.

 

O consumidor 5.0 exige que as empresas facilitem o acesso a informações sobre operações anteriores, como comentários nas publicações dos canais oficiais da marca e um espaço para ranqueamento de um serviço de película automotiva redução de calor

 

O esforço na direção da transparência de dados é o movimento mais certeiro para reduzir a percepção de risco e estimular a fidelização do consumidor 5.0. Uma vez conquistada a credibilidade, constrói-se a visualização da marca como uma referência. 

Tratando a informação

Outro elemento que define as particularidades do consumidor 5.0 é o seu relacionamento com a informação. A multiplicação de veículos de notícia, a publicação de artigos em diversos temas, como cnh especial pcd, expande as opções para o usuário. 

 

A percepção de que há informação além do que o cérebro é capaz de processar está por trás do estudo de fenômenos como a redução de “attention span”, ou seja, a capacidade de manter-se concentrado em um tópico por um longo período de tempo. 

 

Algumas pesquisas apontam que o poder de concentração do consumidor 5.0 diminuiu em comparação com gerações anteriores à era digital. A mudança é acentuada pela faixa etária, com os mais jovens apresentando o pior desempenho. 

 

Uma das razões para este novo contexto é a exposição à informação a um nível acima do que a mente humana está acostumada. A leitura de um livro ou de uma notícia, por exemplo, exige um período de conclusão maior que a velocidade das postagens via web. 

 

Aliado a isso, nasce o fenômeno FOMO, acrônimo para Fear of Missing Out ou “medo de ficar de fora”, em tradução livre. Trata-se de sintomas de ansiedade associados à sensação de que há uma informação muito importante que o usuário não sabe. 

 

A internet é campo para a publicação de conteúdo a qualquer hora, em qualquer lugar. Isso viabiliza um volume constante de milhares ou milhões de arquivos gerados a cada minuto, como uma biblioteca de acesso público e dados infinitos. 

 

Por isso, o consumidor 5.0 possui pouca tolerância à informação ambígua e de difícil digestão, dando preferência às empresas que informam com efetividade, incluindo objetividade e veracidade em seus processos. 

Como adaptar empresas ao consumidor 5.0?

As empresas que desejam potencializar suas vendas e melhorar sua reputação diante deste novo consumidor, devem iniciar sua busca pela visualização das principais queixas, identificando oportunidades a partir de então. 

 

As principais falhas percebidas pelo consumidor 5.0 em sua interação com as empresas, são: 

 

  • Pouco conhecimento do produto/serviço; 
  • Lentidão de atendimento e entrega; 
  • Suporte inconsistente e desinteressado; 
  • Instabilidade das plataformas online. 

 

Cada uma destas impressões negativas, frequentes no relacionamento entre empresas e consumidores digitais, pode ser resolvida com a implantação de das medidas desenvolvidas abaixo, aplicáveis para o comércio de martelete demolidor ou serviços gerais. 

1 - Esteja presente em canais diferentes

Uma das regras no relacionamento com o consumidor 5.0 é tornar-se encontrável. Sites responsivos, perfis nas principais redes sociais, presença em aplicativos de mensagem instantânea são algumas das opções indispensáveis para uma empresa. 

 

Parte presente do marketing digital, um artigo sobre como uma empresa de Cortina romana realiza suas atividades pode levar um potencial cliente ao contato com um dos atendentes.

 

O consumidor 5.0 busca por diversidade de fontes. Ele pretende saber o que uma empresa publica em seu editorial, como interage com suas publicações online e o quão fácil é contatá-la para a solução de dúvidas. 

2 - Automatize seus processos

A automatização de processos de atendimento é responsável pela drástica redução de falhas, como o fornecimento de informações falsas ou o processamento errado de um pedido. O método também permite consulta rápida a baixo custo. 

 

Uma empresa especializada em retoque pintura automotiva que desenvolve um chatbot para comunicação rápida com potenciais clientes, além de melhorar a experiência do consumidor, reduz custos de contratação e otimiza a gestão de vendas.

Conclusão

O consumidor 5.0 é a expressão máxima das profundas modificações que a era digital provocou no comportamento humano. Um perfil de cliente mais informado e exigente do que nunca, impulsionando o mercado a otimizar seu atendimento. 

 

Para as empresas, a transformação passa por compreender como os indivíduos chegaram ao contexto em que estão, as motivações por trás de suas queixas para inserir, em seus ambientes organizacionais, este novo paradigma que define suas visões de mundo.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.