Saiba mais

UOL EdTech adquire Qulture.Rocks

Blog

Pesquisas organizacionais: como usá-las de forma assertiva

content

Empresas apostam em pesquisas contínuas para garantir um bom clima organizacional e retenção de talentos

 

O desafio de propiciar um clima organizacional favorável nunca foi uma tarefa óbvia, mas, com as recentes mudanças no ambiente de trabalho, como o crescimento do trabalho remoto, a tarefa exige criatividade e jogo de cintura. O salário que pague as contas já não é mais suficiente; é o que demonstra a Pesquisa Carreira dos Sonhos 2019, realizada pela Cia de Talentos. O estudo revelou que, além de um bom salário, colaboradores atualmente buscam ambientes de trabalho que promovam confiança, flexibilidade, criatividade, ética e desenvolvimento profissional contínuo.

 

Estratégia de gestão

A mudança de expectativa do trabalhador fez do setor de gestão de pessoas um núcleo estratégico, capaz de contribuir para o diferencial competitivo da empresa em relação ao mercado e engajar os colaboradores no alcance de um objetivo comum. Mais do que inclusão, o desafio da gestão de pessoas é converter satisfação em produtividade. Como é possível? Escutando o que o colaborador tem a dizer. Um estudo realizado pela Universidade da Califórnia aponta que trabalhadores contentes são 31% mais produtivos, criativos e vendem 37% mais do que o restante.

 

O pós-venda já demonstrou ser uma técnica infalível de fidelização de clientes, pois leva em consideração seus anseios e suas opiniões para oferecer um produto ou serviço de acordo com sua expectativa. Uma das formas mais eficazes de pós-venda é a pesquisa de opinião, que oferece para a empresa uma visão estratégica de caminhos possíveis a serem seguidos. A mesma lógica vale para a pesquisa de clima organizacional: contribui para a fidelização do quadro de pessoal, ajuda a empresa a entender o colaborador e ainda oferece uma visão privilegiada do negócio, por meio de outros ângulos, além do olhar da gestão.

 

Retenção de talentos

Uma pesquisa feita com 4.492 usuários da plataforma Glassdoor constatou que a razão principal que leva os profissionais a quererem mudar de emprego é o alinhamento do propósito pessoal ao propósito da organização. Com o trabalho remoto, algumas empresas perderam o contato direto com o funcionário, e o desafio de retenção de talentos ficou ainda maior. Neste cenário, a pesquisa de clima se torna fundamental para entender como o colaborador se sente em relação ao trabalho, reduzir a ansiedade, ajudar a estreitar os laços e atuar de forma mais assertiva em soluções.

 

Planejamento

Pesquisas de opiniões anuais já não atendem mais o ritmo de mudança atual do mercado. Para conseguir planejar, avançar e trazer resultados para a empresa com a rapidez necessária, é preciso acompanhar as opiniões do colaborador com frequência, analisar o cenário e rever prioridades. A agilidade em mudar de rota é hoje um potencial competitivo muito valorizado nas empresas, fundamental para a sobrevivência em um mercado instável e dinâmico.

 

Para montar uma pesquisa de opinião que traga resultados relevantes, é importante contar com profissionais formados no curso de administração e de recursos humanos, que saberão a melhor abordagem para cada resposta que a empresa precisar. Além disso, a pesquisa precisa ser dinâmica e avançar no diálogo com o colaborador, ou perderá sua eficácia e seu sentido estratégico.