Saiba mais

UOL EdTech adquire startup Skore - Plataforma LXP

Blog

Como o TikTok pode inspirar o treinamento de colaboradores?

content

Com o mercado cada vez mais dinâmico, exigente,  competitivo e de constantes transformações, as empresas buscam por formas inovadoras de investir no treinamento de funcionários.

 

O ensino personalizado para as corporações têm levado mais em conta o que os colaboradores consomem e as tendências das redes sociais. Como estar on-line já faz parte do cotidiano da grande maioria das pessoas, as mídias sociais podem ser importantes aliadas para um processo de aprendizagem mais efetivo.

 

Hoje em dia, as organizações podem utilizar esse nível de engajamento para atingir os objetivos dos seus programas de treinamento e desenvolvimento (T&D). Ficar atento ao que acontece em plataformas emergentes, como o TikTok, pode ajudar na criação de ações mais efetivas e personalizadas.

 

Neste artigo vamos falar um pouco mais sobre essa tendência e mostrar como o TikTok está transformando a visão das empresas e a percepção dos colaboradores em relação aos programas de treinamento.

Uso das redes sociais no treinamento dos colaboradores

Por mais que a utilização das redes sociais para o treinamento de funcionários ainda seja pequena e esteja em seus estágios iniciais, muitas equipes de RH já adotaram essa estratégia em seus programas de T&D. 

 

Em geral, grande parte das empresas utiliza plataformas próprias para isso, que funcionam como fóruns para que os funcionários tirem dúvidas ou compartilhem suas experiências de aprendizado.

 

Não faria sentido para um negócio centralizar seus conteúdos e discussões em redes como o Facebook ou o LinkedIn, mas recursos como o Slack, por exemplo, se tornaram muito populares justamente por expandir os comportamentos digitais dessas plataformas a redes privadas e controladas pela organização. 

 

Esse tipo de sistema conecta os colaboradores às informações que precisam, com grupos privados, salas de conversas organizadas por tópicos, mensagens diretas, entre outras possibilidades de comunicação semelhantes às das mídias sociais.

 

Ao contrário de alguns anos atrás, hoje qualquer pessoa consegue criar conteúdo, compartilhar opiniões e divulgar suas percepções a um enorme número de pessoas. Esse comportamento serve como um paralelo sobre as tendências que precisam ser seguidas dentro das empresas e nos próprios treinamentos corporativos.

 

Além de incentivar a criação e o consumo de conteúdo, as redes sociais estão atreladas ao domínio de novas tecnologias e engajam as pessoas para que mantenham redes de contato. Por serem ambientes mais informais, essas mídias atraem mais os profissionais, que já não se contentam mais com métodos rígidos e cansativos de comunicação. 

 

Portanto, o uso de plataformas capazes de reproduzir os padrões presentes nas plataformas sociais viabilizam a agilidade das informações, a construção de fluxos de ideias, a participação dos indivíduos e a criação de conhecimentos coletivos. 

Ao combinar os métodos de aprendizagem já estruturados pelas empresas, esse contato mais natural entre os colaboradores pode facilitar o aprendizado, já que aumenta o nível de engajamento e favorece as trocas entre quem faz parte do cotidiano da organização. 

TikTok e o treinamento de funcionários: qual a relação?

Seguindo a tendência de evolução das tecnologias de treinamento abordada acima, o TikTok (rede social de mídia para criar a compartilhar vídeos curtos) está aproveitando sua onda de crescimento para explorar as oportunidades da área. 

Famosa por seu conteúdo divertido e variado, essa rede está entre as favoritas da Geração Z e têm um nível de engajamento em que cerca de 90% de seus usuários a acessam todos os dias. 

 

Um exemplo é a curadoria da hashtag #EduTok, que surgiu focada no mercado indiano e possui uma conta própria com mais de 300 mil seguidores. Nela, são compartilhados vídeos do TEDtalks e conteúdos inspiradores, que têm como objetivo educar mais de 5.000 jovens através de mentorias.

 

São mantidas parcerias com instituições de ensino como GradeUp e MadeEasy, abordando desde informações breves sobre a prevenção da Covid-19, até vídeos curtos com dicas de ensino personalizado, como o método de Feynman. 

Por mais interessantes que esses vídeos educacionais sejam, por si só eles são problemáticos quando tratamos de um processo de aprendizagem efetivo, pois eles não trazem as características descontraídas e divertidas que realmente engajam as pessoas e também não permitem estruturar o conteúdo da maneira adequada. 

 

O treinamento e desenvolvimento de funcionários deve se basear em processos bem planejados, estruturados e documentados, e cabe às empresas garantir um ambiente de qualificação seguro, personalizado e privado (o que não é o caso do TikTok). 

 

Mesmo que as iniciativas do TikTok ligadas à educação estejam longe de ser o que as organizações precisam para o aprendizado contínuo de seus colaboradores, essa rede traz muitas características e princípios capazes de inspirar estratégias de treinamento mais eficientes. 

 

Ao observar os aspectos que tornaram essa rede social tão popular e capaz de engajar as pessoas, muitas lições podem ser tiradas, e diversos elementos aproveitados nos programas elaborados por sua empresa. Saiba mais no próximo item. 

Como o TikTok pode inspirar o aprendizado online e como aplicar na sua empresa?

Se a tecnologia, a inovação e o ensino personalizado estão entre os principais caminhos para a produtividade, tendências tão marcantes quanto as das redes sociais não podem ser ignoradas pelas empresas.

 

No caso do TikTok, as inspirações para programas de treinamento mais efetivos são muitas, e incluem:

 

Conteúdo dinâmico e atualizado

Um dos fatores que destacam o TikTok é o dinamismo. Os usuários diariamente são bombardeados com novos vídeos e desejam novos recursos para criar seus conteúdos. 

 

Em analogia ao mercado, um conteúdo que é relevante hoje pode não ser mais tão útil e estimulante amanhã. 

 

É importante que os treinamentos sigam essa lógica, apoiados por plataformas que permitam atualizações frequentes, em diferentes formatos de mídia e que sempre tragam coisas novas e cativantes para as pessoas aprenderem. 

 

Microlearning

Hoje em dia, as pessoas não querem e não têm mais tempo para acompanhar conteúdos longos e maçantes. 

 

O TikTok é popular porque seus vídeos não têm mais que 60 segundos. O usuário assiste, se diverte e logo passa para outro conteúdo que lhe interessa. 

 

No microlearning, a mesma lógica é utilizada: os conhecimentos passados aos funcionários são compartilhados em pequenas pílulas de conhecimento, que são relevantes e personalizadas àquilo que eles realmente precisam no momento. 

 

Ao invés de criar palestras longas e aulas intermináveis, é melhor ir direto ao ponto, com aprendizados breves, interessantes e dentro de uma lógica bem estruturada de qualificação.

 

Aprendizado compartilhado

Nenhuma rede social existiria se as pessoas não estivessem interessadas naquilo o que as outras têm a mostrar ou a dizer. 

 

O conteúdo do TikTok é feito pelos usuários e para os usuários, e ainda que um treinamento não possa utilizar essa lógica de maneira integral, ele também deve dar espaço para que os colaboradores sejam ouvidos e compartilhem suas experiências.

 

No mesmo sentido, algumas ações também podem ser exploradas para que os profissionais sintam que estão se comunicando com seus pares, como a criação de aulas em que certos funcionários de referência em suas áreas atuem como educadores do conteúdo em questão ou mesmo especialistas de outras empresas. 

 

Gamificação

Os conteúdos que mais fazem sucesso no TikTok são os seus desafios, em que os usuários incentivam outras pessoas a criar e compartilhar vídeos com danças, dublagens, gestos, entre inúmeras outras ações na plataforma. 

 

Tudo se torna mais estimulante quando ganha o formato de um jogo ou de um desafio, e o ser humano possui um forte senso competitivo. 

 

Isso pode ser reproduzido nos treinamentos corporativos por meio de pontuações, selos de conquistas, tabelas de classificação, entre outras formas capazes de estimular uma competição saudável entre os colaboradores.

 

A verdade sobre a educação corporativa é que ela é cada vez mais dependente da tecnologia. Visto que, com alinhamento à transformação digital, é possível atingir um bom nível de desenvolvimento de recursos humanos, nivelar os conhecimentos profissionais e promover novas competências em conformidade com as demandas modernas. 

 

O UOL EdTech é referência nesse segmento e oferece as melhores ferramentas para o seu treinamento de funcionários. Clique aqui e conheça a plataforma definitiva de aprendizado digital, que oferece todas as experiências que você e sua equipe precisam em uma só solução!